E COM O FRIO VEIO A VERDADE

E COM O FRIO VEIO A VERDADE


Ela olha pela janela, é inverno lá fora, as pessoas vem e vão em seus casacos quentes e na cafeteria próxima, as pessoas se reúnem para o café matinal, com conversas amenas como o clima.

Incrível como há horas na vida, que as ideias entram em um patamar diferente, quando temos as epifanias e o mundo se desdobra em significados, motivados por coisas que em geral não teriam esse poder. É isso que ocorre agora, a epifania, a verdade, a doce e amarga verdade, sim porque a  verdade tem esse efeito, ser doce e amarga, feliz e triste, eufórica e atormentada, depende de como se olha para ela, como tudo na vida a verdade depende da perspectiva em que se está.

Eis então a verdade, que chegou com o frio:

“A vida é um eterno desamparo que se preenche com o calor." Parece mesmo doce e amarga não é mesmo? Mas é verdade, porque a vida é mesmo um emaranhado de desamparos, ela se faz de momentos, de fases, de “agoras”, eternamente ela nos dá e nos toma coisas, pessoas, alegrias e tristezas, sempre como um ciclo virtuoso, nos dá e nos tira nos ensinado, repetidas vezes, que tudo tem seu tempo e que o tempo de cada coisa, não é determinado por nenhum de nós, isso é desamparo, é ter e perder, seja lá o que for, seja bom ou ruim, sejam as perdas libertadoras ou avassaladoras, são desamparos, te deixam sem chão, te tiram da rotina, te fazem ter que escolher algo, o que fazer, que caminho tomar, sem te oferecer nenhuma pista do que virá. 

Porém, os desamparos da vida se curam com calor, verdadeiro ou metafórico, talvez para a depressão não exista um sobretudo de cure, mas certamente existe um ombro amigo, um animal para se aconchegar, um abraço, um sorriso contagiante, um chá quente, regado a biscoitos e colo de mãe. O calor é o que nos ampara, o que nos aquece do frio que é viver, mas o calor é algo que se recebe, que se pede, que se busca, então não adianta querer sair para a vida nu, porque você congelará, como as pessoas amargas, que acham que amor e gratidão são conceitos bobos que pouco importam, essas pessoas, estão de biquíni em meio a neve, não irão se aquecer com o calor nos desamparos, irão morrer aos poucos, endurecer, tal qual um cubo de gelo.

Parece triste, mas não é, o mundo foi feito para ser desse modo, ele funciona desse jeito, ele flui assim e tentar mudar o curso natural da maré, é tarefa penosa e inútil, o melhor que se pode fazer é vestir seu melhor casaco, encher a despensa de sentimentos com cafés, chás e chocolates quentes e sair para os inúmeros desamparos da vida, pronto para não morrer de frio



0 Comentários:

Postar um comentário

Oi pra você! Leu o post? Então deixa a sua opinião, gostaria muito de saber o que você achou >.O